Grão Pará

Nasceu a dois de dezembro de 1882, quando foi escolhido para sede central da Colônia Imperial, recebendo como nome Grão-Pará. Foi uma homenagem dos Príncipes Imperiais: Conde d´Eu e Princesa Isabel Cristina ao filho primogênito: Dom Pedro de Alcântara de Orleans e Bragança, o Príncipe Grão-Pará. Vinculado ao Distrito de Orleans desde 1888 – por sua vez subordinado a Tubarão – foi administrado, um período, sob regime de "Colônia", pelo Engenheiro Americano Charles Mitchell Smith Leslie. Entre outras administrações da Colônia Grão-Pará, destacamos o período em que esteve sob comando do Engenheiro Etienne Gaudenty Stawiarki, o qual ficou por mais tempo administrando todo o território de Grão-Pará, mesmo quando parte integrante do distrito de Orleans. Em 1913 passou a distrito de Orleans. Enfrentou algumas turbulências políticas regionais como distrito, por curto período; restabelecendo-se nesta condição em 1926, até adquirir sua emancipação política em 21/06/1958. Instalado em 20 de julho de 1958 com a nomeação do Prefeito Provisório Mário Pacheco dos Reis. Sua área de 329 km2, é circundada pela Serra Geral, desde a Serra do Corvo Branco, até a Serra Furada (lado oeste). O Leste é contornado pelo Rio Pequeno. A altitude da sede principal é de 110 metros. É constituído pelos distritos: Sede, Invernada e Aiurê. Sua composição étnica é de italianos, alemães, poloneses e portugueses.    

Localização Geográfica

veja o mapa ampliado
Agenda
Pesquisar