A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) divulgou nesta terça-feira, 04, dados parciais da pesquisa realizada com turistas estrangeiros que passaram pela fronteira com a Argentina (Dionísio Cerqueira / Bernardo de Irigoyen).

pesquisa_núcleo_fronteira_sc.jpg

Foram realizadas 417 entrevistas entre os dias 1º de janeiro e 28 de fevereiro deste ano. Entre os entrevistados 93,8% eram argentinos e 6% eram paraguaios e 0,2% chilenos. 

O resultado preliminar foi apresentado pelo secretário adjunto da SOL, Francisco dos Anjos, em uma reunião do Núcleo Estadual da Faixa de Fronteira, realizada em Dionísio Cerqueira.

Conforme o levantamento, 70,3% dos entrevistados afirmaram que ficariam entre 6 e 15 dias em Santa Catarina. Florianópolis foi o destino final mais citado, sendo indicado por 31,8% dos entrevistados, seguido de Balneário Camboriú (24,5%), Itapema (16,7%) e Bombinhas (14,4%). Outros destinos catarinenses mencionados foram São Francisco do Sul, Itajaí, Governador Celso Ramos, Garopaba, São Miguel do Oeste, São João do Oeste, Xaxim, Xanxerê, Penha, Itapoá e Camboriú, que juntamente com destinos de outros estados (Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro) somaram 12,6%.
A pesquisa também revelou um potencial a ser explorado no estado: 47,5% manifestaram interesse em visitar algum atrativo durante o trajeto até o destino final, sendo que natureza, ecoturismo, turismo de aventura e atrativos culturais motivariam a maior parte das paradas, além de sol e praia.

O objetivo da pesquisa é analisar o perfil do turista estrangeiro e suas intenções para estruturação de políticas de turismo que estimulem e desenvolvam a atividade na faixa de fronteira. “É importante destacar que estamos construindo um Centro de Atendimento ao Turista no município de Dionísio Cerqueira para melhorar a recepção aos visitantes”, observa o secretário Leonel Pavan.


Informações: Ascom SOL
Foto: Manoely Cogo / ADR Dionísio Cerqueira