A divulgação turística dos estados de SC, PR e RS de forma integrada foi o tema que norteou uma série de reuniões entre gestores do turismo estaduais, nacionais e líderes parlamentares nesta terça e quarta-feira, 18 e 19 de abril.santur_foto.jpg

O secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, e o presidente do Conselho Estadual de Turismo, Rogério Siqueira, participaram de reuniões com a equipe técnica do Ministério do Turismo em Brasília e fizeram a entrega de documento com a proposta “O Sul é meu Destino”, que contempla a divulgação turística integrada dos Estados de SC, PR e RS em países do Mercosul e nos estados brasileiros. Foz do Iguaçu (PR), Gramado (RS), Florianópolis e Balneário Camboriú (SC) serão os produtos prioritários de promoção. 

O documento apresenta estratégias definidas para alavancar os principais destinos da região. “Juntos, queremos mostrar o potencial do Sul e competir com as demais regiões do Brasil, principalmente na participação de mídia e divulgação do governo. Queremos mais apoio para divulgar as ações e tradições do sul, já que a região tem um enorme potencial turístico”, enfatizou o secretário.

Para o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, as reuniões foram positivas e demonstram que é preciso haver um trabalho de base para que os investimentos sejam efetivos: “É preciso orquestrar um esforço conjunto de vários entes públicos e privados para que o projeto ganhe força”, avaliou.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, garantiu que os três estados do Sul terão mais apoio para promoção conjunta de seus principais produtos turísticos. No encontro, os líderes e parlamentares das bancadas dos estados pleitearam, junto ao Ministério e à Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) mais investimentos e fortalecimento do turismo da região, que representa um terço dos 6,5 milhões de turistas internacionais que vieram ao Brasil no último ano. Os integrantes consideraram que esta foi a maior articulação do Sul do Brasil já realizada em prol da promoção turística da região.

O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, participou da reunião e realçou os esforços do governo para potencializar a promoção dos três estados, principalmente na América Latina. “Nós vamos ter uma campanha reforçada para além das que já temos na América do Sul, inserindo produtos turísticos dos estados do Sul do Brasil nesse mercado. Vamos comercializar o nosso turismo de uma forma muito mais agressiva e presente em função dos compromissos assumidos entre o Ministério, Embratur e parlamentares nesta tarde”, comentou.

Beltrão fez um apelo aos líderes para que Municípios e Estados também promovam os destinos e invistam em turismo nas regiões. Além disso, ele esclareceu que o Ministério do Meio Ambiente já iniciou a divulgação de todos os Parques Naturais brasileiros e que o Ministério do Turismo já providenciou, junto à mídia, propagandas do País, inclusive do Sul do País. “O interesse comum é que os brasileiros viajem mais pelo Brasil e que os estrangeiros conheçam mais ainda a diversidade brasileira”, comentou.

O ministro e a equipe técnica do Turismo vão analisar o documento entregue pelos líderes parlamentares e vão discutir, junto com os representantes, o melhor caminho de divulgação das peculiaridades de cada Estado. Além disso, o grupo irá identificar potenciais mercados geradores de fluxo turístico nos países do Mercosul e outros estados brasileiros. Foi proposta a elaboração de um termo de cooperação técnica para agilizar o fluxo e atribuir tarefas e prazos a todos os integrantes da equipe.

 

Turismo na agenda política

Já na manhã desta quarta-feira, 19, os gestores do turismo de Santa Catarina participaram de uma reunião para discutir a necessidade de inserir e priorizar o setor na agenda política do país. A FrenTur (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo no Congresso Nacional) promoveu um café da manhã para representantes do governo e líderes empresariais do setor para apresentar as pautas da Agenda Legislativa de 2017.
O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, reforçou a importância do trabalho conjunto, entre Ministério do Turismo, FrenTur e o Instituto, para diminuir a distância entre a realidade e as possibilidades do setor: “Propomos uma reorganização do Turismo e do Brasil. Queremos trabalhar as propostas econômicas como políticas e consolidar o turismo na agenda política, transição que já está em andamento”.
O ministro Marx Beltrão esclareceu que o Turismo é suprapartidário e que o trabalho do governo tem foco maior no crescimento do País: “As nossas proposições são históricas e propulsoras da retomada da economia brasileira e de desenvolvimento do setor. Estamos todos juntos e articulados em uma tarefa onde o Turismo é o protagonista, sem partido e nem ideologia”, exemplificou.

 

Com informações da Ascom/Embratur

Foto: Roberto Castro MTUR