21 secretários e dirigentes estaduais do Turismo de todo o Brasil se encontraram na capital goiana na quarta-feira, 08 de maio, durante a 98ª reunião do Fornatur. A presidente da Santur, Flavia Didomenico, que ocupa interinamente a secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), participou do evento representando o estado de Santa Catarina.

Flavia_Fornatur_Goiânia.jpeg

Os participantes debateram assuntos como a descentralização da verba para promoção nacional e internacional, criação da área de Inteligência de Mercado, participação integrada dos Estados em feiras e eventos, formatação de um modelo de segurança com as Zonas de Interesse Turístico e a integração de políticas públicas entre a União e os Estados, entre outros assuntos.

Na reunião, o presidente da Embratur, Leônidas Oliveira, apresentou uma proposta de um novo plano de divulgação do Brasil no exterior, que tem como principal ponto o trabalho em parceria com os estados e municípios brasileiros. A partir desta atuação em conjunto, serão traçadas as estratégias adequadas para a divulgação dos principais produtos turísticos brasileiros no exterior.
O encontro contou com a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, dos secretários nacionais Aluizer Malab, Robson Napier e Bob Santos.

fornatur20192.jpg

 

Uma das questões destacadas por Oliveira em sua fala foi que o Brasil precisa focar em inovação e numa maior convergência de sua imagem externa, "em contraponto a uma visível fragmentação de estratégias entre estados e municípios em suas formas de divulgar o país, o que há anos resulta numa estagnação do turismo brasileiro”. “Como exemplo dessa inoperância, constata-se que desde 2010 foram gastos mais de R$ 1 bilhão em promoção internacional do Brasil, sendo que efetivamente cresceu muito pouco a entrada de visitantes estrangeiros, estagnada na casa dos 6 milhões a cada ano”, completou o presidente da Embratur.
Para mudar esse panorama e colocar o Brasil na rota do crescimento e do desenvolvimento através do turismo, Leônidas Oliveira reforçou que “o Brasil precisa se conhecer, os órgãos de turismo, o trade e o mercado precisam trabalhar juntos para colocarmos o País em uma linha de crescimento econômico por meio do turismo. Precisamos ter claramente a resposta de que Brasil queremos mostrar, e para isso convoquei os estados a trabalharmos juntos em um novo plano de promoção internacional do país”.

Além desse plano de trabalho, foi destacada tanto pelo ministro Marcelo Álvaro Antônio, quanto pelo presidente da Embratur, a importância da transformação da autarquia em agência, o que, segundo ambos, dará mais celeridade nas negociações e possibilidades de participação mais efetiva do executivo federal na busca por parcerias, investimentos e trabalhar com assertividade o turismo brasileiro no mercado externo.

 

Informações: Ascom Embratur