Nesta quinta e sexta-feira (16 e 17), Balneário Camboriú sedia o 12º Workshop Anual do Programa Bandeira Azul. O evento é voltado a gestores municipais de praias e representantes de marinas certificadas e candidatas à certificação do Programa. PRAIA_DO_ESTALEIRO_BalnCamboriu_NIK3485_Markito.jpg

Na quinta-feira, as atividades ocorrem no Hotel Mercure, a partir das 9h. Na programação, estão previstas as apresentações das novidades do Bandeira Azul e de programas da Foundation for Environmental Education (FEE), instituição internacional criadora do Bandeira Azul. Também haverá discussões técnicas sobre como implantar o Programa e os caminhos para a qualidade de gestão de praias. Na sexta-feira, o evento é direcionado somente para representantes de praias e marinas já inscritos no Programa. Serão feitas visitas, a partir das 9h, às praias do Estaleiro e Estaleirinho e à Marina Tedesco, certificadas pelo Bandeira Azul para a temporada 2018/2019.

O workshop auxilia na preparação da documentação necessária para a conquista da certificação e debate assuntos pertinentes ao Bandeira Azul no contexto nacional e internacional. Participam representantes de vários estados e das entidades que integram o Júri Nacional. O pedido para que a cidade fosse sede do evento partiu da coordenação do Programa Bandeira Azul no Brasil. De acordo com a diretora da Secretaria do Meio Ambiente, Nayara M. Hirsch, esta é a terceira vez que Santa Catarina recebe o workshop. Nas outras ocasiões em que o Estado foi sede, o evento foi realizado em Florianópolis.

A Bandeira Azul foi hasteada no Estaleiro e Estaleirinho em dezembro de 2018 e recolhida em 21 de abril, com o término da temporada. O selo internacional é concedido a praias e marinas que atenderam a uma lista de critérios ligados a questões ambientais e qualidade da água. No Brasil, foram condecoradas nove praias (seis em Santa Catarina), cinco marinas (duas em Santa Catarina) e uma embarcação de turismo sustentável (em Florianópolis).

Bandeira_azul_2019_site.jpg

Sobre o Programa

O Programa Bandeira Azul foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma instituição internacional com integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambientes em Rede (IAR).

As praias, marinas e embarcações inscritas no Programa comprometem-se com o cumprimento de critérios propostos. Para ser certificada, a praia/marina/embarcação deve ser inicialmente aceita pelo Operador Nacional, recomendada pelo Júri Nacional e aprovada pelo Júri Internacional.

O Júri Internacional é composto pela Foundation for Environmental Education (FEE), World Conservation Union (IUCN), European Union for Coastal Conservation (EUCC), United Nations Environmental Program (UNEP), World Tourism Organization (WTO), World Health Organization (WHO), International Life Saving (ILS), International Council of Marine Industry (ICOMIA) e Reef Check Program.

 

Fonte: www.bandeiraazul.org.br